16 julho 2011

Nossas raízes

Richmza_1309993782_01_large


Penso que os homens transformam-se (quando querem) em seres essencialmente solitários, que lançam suas raízes e choram quando de lá são arrancados. Porém, essas lágrimas secam quando as raízes encontram nova terra. Será que somos absolutamente fiéis apenas a nós mesmos?
O que importa hoje é: Não procurarei alguém com situação de mais fragilidade que a minha para sentir menos medo da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário