02 outubro 2012

A IMPONTUALIDADE DO AMOR



Tumblr_mb1kfvtsdk1r5dsbpo1_500_large

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tv, devora dois pacotes de doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha. Trimmm! É a sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa? (...) O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem o enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos para você. (...) O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa!


(Martha Medeiros)



2 comentários:

  1. Vengo del blog de vera-portella (MEU CÉU DA FELICIDADE) y me he parado en tu Rincón.
    Me ha encantado tu Espacio, porque está lleno de Magia, Sentimientos y Fantasía; por lo cual, si no te importa, me hago seguidor de tan bello blog.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto, a Martha Medeiros é ótima! O amor é energia, e energia é movimento! Open mind é o mais importante, nunca encontramos quando estamos buscando... talvez porque quando buscamos temos milhoes de outros mecanismos ligados, que nao permitem brotar o encantamento... boa semana!! Abraços! :)

    ResponderExcluir