26 setembro 2011

Estranhos amores


Tumblr_ldona1hym71qdi0ojo1_500_large

-Desculpe-me, mas você deve ir embora, assim não nos magoamos. Mas eu sabia que era uma mentira. Sabia que era medo de tentar. Estranhos amores que nos colocam em problemas. Mas, na realidade, somos nós que complicamos. E fico assim na espera de um telefonema, brigando para que esteja livre, que tenha um tempo pra mim. Com o coração no estômago e um nó na garganta. Ali sozinha; dentro, um arrepio porque ele não está junto.
E são estranhos amores que nos fazem crescer e sorrir entre lágrimas. Quantas páginas para escrever e sonhos livres para dividir. E são amores normais a esta idade que se confundem dentro da alma que se interroga sem se decidir se é mesmo um amor para nós. Estranhos amores que vão e vêm e nos pensamentos se escondem. Histórias verdadeiras que nos pertencem mas que se perdem como nós. Amores estranhos, frágeis, prisioneiros, livres. 
-Desculpe-me, mas a meia noite aproxima-se, devo mesmo ir embora agora? Poque se afirmar, prometo a mim que encontrarei um amor verdadeiro, não importa o quanto isso irá demorar.







3 comentários:

  1. Um dia vc encontra sim... e depois ele nunca mais vai embora, não importa o que vc faça...quando é de verdade, ele fica...permanece, se camufla, mas não vai. É uma dadiva, mas às vezes, uma maldição também... espero que quando vc o encontrar ele seja ameno e feliz...

    beijos e otima semana
    seu blog sempre lindo

    ResponderExcluir
  2. Obrigada querida pelas palavras. Seu blog também sempre recebe minhas visitas, parabéns. :)

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o post, feito com muita sinceridade. Adorei seu cantinho. Um beijo e obrigada por seguir. Seguindo tbm.

    ResponderExcluir