21 dezembro 2011

Loucura de Amar

4747788304_bf84e82f02_z_large

Crescimento cruel disso que os loucos chamam de 
AMOR.
Fácil de entender 
Duro de viver.
Vivências sem certas respostas 
Sem erradas regras. 
Entendimentos de loucos amantes.
Regras que podem ser quebradas 
Amores que vêm e vão. 

Escute-me: 
Se pelo menos você ouvisse meu coração 
Saberia que louco ele está 
Cheio de amor.

Não confio em corações loucos 
Eles são cheios de gentilezas 
De calores 
De sabores. 
Loucos sem fronteiras. 
Preciso de algo que nunca morra. 
Quem anda mais louco? 
Eu ou seu amor?

O seu amor 
Pois dele nasceu a loucura de ter um amor 
Sem nem saber se poderia ter. 
Assim como as loucuras desses versos
 Que você não sabe ao certo se voltará a ler. 

Amar e mais amar 
Depois de ter amado 
Corresponderá as expectativas desta loucura 
Que nos envolve e nos une a cada amanhecer.
E como um sussurro cheio de ternura avançaremos 
E nos entregaremos aquilo que nos define: A loucura de amar.

Um comentário:

  1. Muito lindo esse poema. Garota vc tem futuro. :)

    ResponderExcluir