29 dezembro 2011

Versos quentes

35325178296669726_tikr7krw_c_large

Queria teus versos quentes
Onde suas curvas fossem a expressão
Do teu suor no meu infiníntimo
Deslizando por entre meus seios
E se esvaindo em sons
Em meio a gemidos que temem
Não mais te ver na claridade desta cama
Que hoje silencia a falta da sua delícia.
Da sua malícia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário