25 janeiro 2011

O brilho de um poeta



Nasceu durante entre as horas de amor da madrugada e o surgimento do sol.Deram o nome de Baltasar.Correr entre os livros e beijar as leitoras que conhecia era sua maior contemplação.Hoje pensa como poeta.Lembra de tantos epitáfios e amores perdidos sem chance de serem reconstruídos.Hoje corteja detalhes simples da vida.Sentimentos sinceros que precisam só de seu dono para existir.Aprecia os grandes e pequenos sorrisos e cultiva lágrimas, sejam elas de alegria ou de tristeza.E transforma-as todas em momentos inesquecíveis em suas lembranças.Acabou por criar seu mundo nas folhas dos livros, embora um dia, desejasse ser apenas um velejador.Ver as ondas se movimentarem e poder até sentir a imensidão em sua frente.Poder dar a volta ao mundo.Mas cada folha também lhe proporcionou isso.Lhe proporcionou uma festa declarando o dia de seu surgimento.E agora o que lhe resta é olhar ao redor e perceber o brilho nos olhos de cada um.Alguns que nem conhece.O nome já não sabe, ou não lembra.Mas o coração se alegra por saber que a solidão está longe e que seus 103 anos deixam-no feliz assim como quando tinha 3 anos e ganhava doces da mamãe que hoje reside permanentemente em seu coração.Baltazar Pimenta Carvalho nome que depois de 2 meses foi esculpido pelos feitiços da medusa deixando seus bons atos na lembrança de muitos seres ainda viventes.


Deixe o brilho inundar sua alma, deixe que o amor os contamine por inteiro...pois os dias estão passando e você não pode perder essa oportunidade, é, essa ai mesmo que está ai na sua porta, pra ser feliz e fazer outras pessoas felizes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário