02 janeiro 2011

O que acontece é que...

A casa vazia não está.
Salas e quartos ocupados e
crianças correndo e gritando sem parar.
O sono me consome pela manhã e
quando aproxima-se a tarde
tudo que mais queria era estar sozinha
entre minhas paredes.
Não queria ouvir essas perguntas!
Sinto como se uma bala
estivesse alojada em meu corpo.
Parada ali sem poder sair.
Privacidade, estava acostumada com ela.
E agora estou a mercê do tempo.
Prefiro minha casa só com meus pais!


p.s.Mas agradeço a DEUS por minha família!



Um comentário:

  1. Oi Thali...
    Tudo passa e a paciência nestas horas e a nossa melhor amiga. Tudo é uma questão de tempo e logo
    lentamente as coisas voltam ao lugar. É o que eu espero, é claro.
    Beijos e um 2011 então menos agitado

    ResponderExcluir