14 maio 2012

Medo

522241_415140551850262_233842959980023_1318739_89551086_n_large

Ela vai morrer amanhã. 
E, antes dela,
 o amor vai morrer numa curva, 
quando for só um fio fino de esquecimento. 
Tudo vai morrer e acabar amanhã.
 Mas ele não sabe. 
Permanece imóvel, 
temendo o que vai acontecer amanhã.
Se ele soubesse que ela vai morrer amanhã,
 talvez a deixasse entrar. 
Se ele soubesse que ela vai morrer amanhã,
 talvez se permitisse, 
na tentativa de tomar fôlego, 
amar com a urgência de que tem sede. 
Se ele soubesse, 
sua vida passaria como um filme 
e ele tomaria a pressa que cura. 
Mas ele não sabe. 
Não tem a urgência que faz buscar o ar num segundo. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário