01 maio 2012

Morder os lábios ao me olhar é fatal.

Beautiful-cool-cute-fashion-girl-favim.com-413998_large

Devagar, devagar certeza. De um dia descobrir que o amor pode estar ali no meio de um jardim de cactos. Posso esperar ou arriscar. Posso esperar e arriscar, só não posso desistir mesmo pensando na armadilha que a rima entre amor/dor poderá me causar. Não, eu não estou lutando para não me apaixonar por você, porque no ato de tentar eu desisti e te vi me olhar. Perdi todos os sentidos, me esqueci completamente. Pois de tudo que já vivi não me importo mais em me doar por amor, pois sei que tenho que viver isso(ou sofrer isso). Haa eu tenho tanto amor e realmente queria saber se já devo dar continuidade a divisão. Amar, não inventaram outro jeito ainda a não ser tentar. Fui avisada: Se a paixão chegar você terá um Grande problema. Entrei no problema. Desligue o som romântico. Não morda os lábios ao me olhar. Não me olhe assim sedutoramente. Não... Não... Sim, claro. Faça tudo isso. Fique próximo. O seu cheiro anda com o vento e chega até mim. O frio hoje nem é tanto, ao seu lado então ele some. Eu falo demais? Sério? A única certeza é que os amores e os desamores não me largam mais. Talvez só faltasse você para que tantas palavras saíssem enlouquecidas e felizes. Conversar assim. Beijar assim. Carinhos assim... Então me vem as impossibilidades, que passam por vezes em minha cabeça. Inconstantes receios. Otimismo maior. Vai dar tudo certo! Olha a cara de menina, de mulher surgindo ai... pensando, analisando, querendo falar e calar. Decorando todos os timbres e ondulações do ronco de um grande urso manhoso.
Bem... assim vamos nós desejando que a tempestade se transforme em calmaria. Enquanto os desejos tomam, em parte, conta da situação. E como será?? O quanto isso vai mudar? Talvez o vento diga! 


2 comentários:

  1. O que aconteceu? Ou melhor, o que está acontecendo por ai?

    ResponderExcluir