15 maio 2011

Espera tranqüila


Preciso das tuas mãos em meu corpo
Me acariciando, massageando.
Não vejo a hora de me aninhar em ti
Deixar que todo esse peso se dissolva no espaço
E ficar em ti.
Preciso que surja  
e se afague em minha vida.
A espera é tranqüila
Mas este desejo é intenso.
Desejo que transborda pelos poros
Através dos abraços 
E dos beijos quentes.
Serenamente em volta do teu corpo
Contemplarei o nosso amor
E neles permanecerei o tempo que for preciso
Preciso deste ar 
Deste cheiro
Deste gosto
Deixe-me assim...

Nenhum comentário:

Postar um comentário