02 novembro 2011

Bem assim...



A poesia dos poetas que sofreram é doce e terna. E a dos outros, dos que de nada foram privados, é ardente, sofredora e rebelde. De minha querida Clarice Lispector.


p.s. Apetece-me enfatizar sempre as palavras de Clarice. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário