29 novembro 2011

Deixastes

298808_179197672157502_166411160102820_371146_888584990_n_large

Deixastes que o tempo esvai-se aquele beijo com outro prazer
Deixastes os sorrisos que te entreguei e dás hoje a outro ser


Deixastes os abraços confundi-sem 
Deixastes que os versos que te deixei dilui-sem 


Eles sedutoramente significavam teu cheiro e calor
Sensualidade dos teus sussurros no momento do amor


A cada tentativa ao lembrar daquele tempo
Meu coração te beija silenciosamente ao relento.

3 comentários:

  1. OI THALI!
    QUE TEXTO LINDO.
    AMAR, É UM VERBO DIFÍCIL DE SER CONJUGADO, QUANDO NO SINGULAR.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Thaline, olha o que o Olavo Bilac escreveu sobre eu e você e sobre minhas sensações:

    Foste o beijo melhor da minha vida,
    Ou talvez o pior…Glória e tormento,
    Contigo à luz subi do firmamento,
    Contigo fui pela infernal descida!

    Morreste, e o meu desejo não te olvida:
    Queimas-me o sangue, enches-me o pensamento,
    E do teu gosto amargo me alimento,
    E rolo-te na boca malferida.

    Beijo extremo, meu prêmio e meu castigo,
    Batismo e extrema-unção, naquele instante
    Por que, feliz, eu não morri contigo?

    Sinto-te o ardor, e o crepitar te escuto,
    Beijo divino! e anseio, delirante,
    Na perpétua saudade de um minuto…

    ResponderExcluir