23 agosto 2011

Gruta

5907043462_e5871a0efd_large

Brotei da gruta ao som de blues, o dia está começando e meu receio não está tão disfarçado assim. Minhas escolhas sem sorte são covardes depois de cada tempestade que passei. Desintegração, essa é a palavra que espero que meus sentimentos entendam. A gruta cheia de mistérios, segredos e armações. Espero que não lembre que é o único lugar onde poderá me encontrar quando estiver triste. Não quero lhe consolar. Precisaria de outro coração pra isso. Finalizo escrevendo em mais uma parede desta minha gruta celeste que se continuar com minhas escolhas sem sorte, o medo irá aumentar, de mim principalmente, e quando o ser que está com minha felicidade aparecer, talvez não o reconheça mais.





Nenhum comentário:

Postar um comentário