11 abril 2011

Coração apertado


É verdade quando dizem que o amanhã não se sabe. Mas é verdade também que um dia a dor passa. Aquela dor sentida após um término de namoro. DPTN (Depressão Pós-Término de Namoro) Sabe como é? Ela é chata mesmo, concordo! Do nada você começa a lembrar de todos os momentos vividos. Momentos bobos vêm à lembrança. Até mesmo o cair da chuva te lembra a outra pessoa, como naquele dia no estacionamento perto dos bambus ou como naquele dia em que caminhávamos à noite pelas ruas de uma cidade desconhecida à procura de um hotel pra passar a noite. Objetos simples trazem o sorriso da outra pessoa ao seu olhar. Pode até ser um chaveiro abre lata. Aquela música que sempre nos unia e nos arrancava sorrisos. Será que ainda Somos Melhores Juntos? Momentos aqueles que riamos e suávamos ao dançar na brinquedolândia do shopping. Nossa, como foi divertido estar com você! Um certo quadricículo também arrancou grandes sorrisos e emoções como também certas luzes amarelas esquentado um quartinho gelado. Coisas. Diante disso tudo e outras mais, as lágrimas chegam... com certeza! Elas não iriam perder essa oportunidade de te deixar na "fossa". E se eu desmoronar, e daí? Sentimentos são pra quem têm coração! É, eu sinto falta de como você era comigo, de como me tratava como sua maior prioridade. Do sorriso tão natural que expelia. Que pena que tudo acabou. Escolhas foram feitas. Os caminhos precisam ser trilhados. A vida segue! Essa dor depois que acostuma, passa. Talvez se eu pudesse partir a dor diminuísse, mas não! Não agora! Vou ficar e enfrentar. A ilha no meio do pacífico que me espere mais um pouco. A verdade é que as pessoas precisam aprender o verdadeiro significado de amar um outro ser. Precisam ter o dom de amar. Não basta apenas dizer Eu Te Amo. Saber compartilhar carinhos. Mudar para agradar e ser agradável. E sei lá porque me veio agora a letra daquela música: ♫ Vem, oh meu bem, não chore não, eu vou cantar pra você ♫. Nossa como eu amava quando ouvia sua voz cantar só pra mim...grande espetáculo confidencial. Até o bem te vi aparecia nessas horas. E quando o sol nascia você sempre vinha me procurar pra abrir seu coração- só no cavaquinho- pelo telefone.♫ E é claro, as lágrimas novamente não se cansam de aparecer, enquanto escrevo essas palavras soltas de um coração apertado. Tudo passa. Resistência é qualidade.Tudo é como o vento!



4 comentários:

  1. Menina Line, a palavra de ordem em 2011 é resiliência. =)

    ResponderExcluir
  2. seguindo a palavra de ordem, pode deixar meu querido! obrigada. =D

    ResponderExcluir