23 outubro 2011

Minha Lisbela, Meu Prisioneiro


Início de uma comédia romântica. Em uma cela virtual. Nossas almas se encontraram. Meu amado. Eu sua mocinha sonhadora. Você meu prisioneiro conquistador. Mas sem saber o que acontece, mas sim como acontece e quando acontece vamos criando nossos próximos capítulos. Mas e se um dia nós se gostasse, se queresse, se beijasse. Se juntos nós vivesse, nós morasse. Se nós cantasse, nós sorrisse. Se para o céu nós subisse. Eu iria. Com você. Com o coração alegre. Alma sorridente. Delicada. Amável. Seria para contigo. Seria para sempre. Oh meu prisioneiro tua mocinha te espera. Ou melhor, tua mocinha ao seu encontro caminha. Ou melhor, corre com o salto nas mãos. Para raptar-te, quebrar todos os cadeados e trazer-te para fora desse mundo virtual. Nesse mundo viveríamos juntinhos. Tão juntinhos que não precisaríamos mais imaginar. Pois teríamos todos os aromas. Toques. Sorrisos. Sem medo, sem ter medo de ter medo. Com AMOR, sem ter medo de amar. Seríamos para sempre uma Lisbela e um prisioneiro inseparáveis.

p.s. Gosto do futuro amor



2 comentários:

  1. Finalmente um ar de futuro amor que não remeta a um amor passado. Parabéns,mocinha. :)

    ResponderExcluir