04 outubro 2011

Não é fácil falar de amor


Creio que o amor pode ir muito mais além do que uma simples palavra. Às vezes a usamos e acabamos por abandonar seu verdadeiro potencial. É muito difícil escrever sobre amor, é um sentimento indecifrável, possui tantas formas e está em tantos lugares ao mesmo tempo. A forma como as pessoas lidam com os sentimentos são diferentes, são instáveis, ninguém se conhece perfeitamente. Alguns amores vêm como furacões outros como brisas suaves, mas ambos atingem seu coração e até sua alma pequena e frágil. Algumas pessoas por estarem amedrontadas e magoadas por causa de outros amores, não permitem aproximações por algum tempo. Isso é normal, é o bloqueio da insatisfação. Outras pessoas já procuram o colo e o abraço de outro ser para assim conseguirem superar suas dores, a fim de esquecê-las. Alguns amores não são bonitos, nem leves, muito menos limpos. São amores que vivem uma fase bagunçada, sem alicerces ou interesses sinceros de fazer o outro bem. Não se comparam aqueles amores de cinema, carinhosos e apaixonados. Quando o amor passa por dificuldades, passa-se a ser meio que um amor grosseiro e sem formas. Mas mesmo com toda a raiva, com todo o ressentimento, com toda frustração cobrindo este sentimento tão lindo ele não deixa de existir, quem o sentiu um dia não consegue matá-lo, nem escondê-lo por muito tempo. Precisamos de um processo de cura para cada um de nossos medos, processo que revigore a vida e os sentimentos para um plano melhor. Alguns não aguentam e morrem, porém os fortes, os que lutam, sobrevivem. Não celebre sua fraqueza apesar disso fazer parte da vida. E esse é o amor que eu acho que estou falando, de um amor que nos sustenta em meio às tribulações, o amor mais puro, que não têm explicações, que faz o coração mover-se violentamente dentro do peito, o amor do nosso Deus. Viva esse amor e assim conseguirá ser feliz e passá-lo para as pessoas que tanto quer bem.






Nenhum comentário:

Postar um comentário