02 setembro 2010

Cidade Paraíso

                                                                   (photo:Daniele and Julia)
Uma cidade perdida,
Horizonte ardente, vida que tornava-se vivente. 
Poder curar todos os problemas e assim poder admirá-las acalentava minh'alma.
Naquele dia o sol na cidade parecia estar mais baixo, e com um brilho além do normal. 
A grama estava verde, as ruas limpas, as nuvens transparentes, mas o brilho delas me ofuscava, me seduzia.
Sensações ardiam no meu peito ao vê-las ali tão angelicais. Gostaria que pudessem me ver, mas acredito profundamente que isso não seria possível. Meus sentidos não obedeciam a ordem natural da terra.Queria, mesmo, ir ao encontro delas.
Elas possuíam um truque, acho que era pura magia. 
-Mostre-me como faz? 
Indagações como esta fixavam como parasitas em meus pensamentos.
Elas chamavam esse truque de sorriso, mas não compreendia como conseguiam fazer isso com tanta naturalidade e ficarem ainda mais lindas. Elas sorriam, corriam com pés descalços e seduziam até mesmo o vento que por perto passava.
Na árvore próximo ao balanço elas pararam, não entendia como podiam guiar seus sentidos de forma tão segura e precisa, não entendia de onde vinha tanta felicidade.
Resolvi então me aproximar, tentar descobrir o segredo.
Sentei no balanço próximo a elas, conseguia consumir o exagero de beleza que possuíam, e o aroma de alegria que tinham não ficava escasso.
Admirando o horizonte da cidade paraíso estavam, mas sentia como se tivessem me admirando, como se eu fosse um ser estranho- e realmente eu era! 
Mas para elas eu não existia, era apenas um ser cheio de desilusões e mentiras charmosas e que não possuía nenhum dom nem o privilégio de tocá-las.
Portanto, decidi acabar com a fantasia tomando algumas doses de sumiço e deixar aquele brilho puro resplandecer. E quem sabe um dia eu descubra o truque da magia e volte sorrindo para assim poder desfrutar de um momento feliz.♥



Um comentário: